Organização Privada de Solidariedade Social (IPSS)

Quem somos

Somos uma organização privada de solidariedade social (IPSS), sem fins lucrativos, reconhecida como entidade de utilidade pública (IUP).

Desde 1976 procuramos contribuir para a efetiva inclusão social de pessoas com deficiência e outras necessidades especiais, promovendo uma mudança no olhar sobre a incapacidade e a diferença.

Promovemos a valorização e inclusão social e profissional dos nossos clientes, através de medidas específicas de intervenção, em articulação com serviços públicos e privados, numa postura de cooperação, abertura e complementaridade.

Assumimos como princípios a qualidade da intervenção, o desenvolvimento comunitário, o trabalho em parceria e a luta contra a exclusão social.

A medida do nosso sucesso é a satisfação e o desenvolvimento dos nossos clientes e a sua qualidade de vida.

Os nossos serviços são financiados por fundos públicos e pelos resultados de produção e prestação de serviços das nossas estruturas.

img_gal1_g

A Nossa

MISSÃO

Agir ativamente, de forma sustentável e empreendedora, na reabilitação e na promoção da cidadania e da qualidade de vida, acreditando no potencial humano da diferença.

A Nossa

VISÃO

Ser uma organização sustentável e de excelência que garanta o respeito pela diferença e a igualdade de oportunidades.

Os Nossos

VALORES

Os VALORES que definem o carácter da ARCIL, alicerçam a sua cultura organizacional, orientam a nossa conduta e fundamentam as nossas atitudes e decisões:

  • Afectividade: é a base a partir da qual se constroem e humanizam as relações que ligam o indivíduo ao seu meio. Os sentimentos de pertença, confiança, segurança, diferenciação e identidade que permitem a estabilidade emocional e a construção e desenvolvimento de projectos de vida apenas são possíveis se forem cultivados a partir de referências afectivas significativas.
  • Dignidade: a dignidade humana é um valor universal, inalienável e inviolável. Trata-se de um conceito evolutivo e dinâmico, porque varia consoante as épocas e os locais, e abrangente. Relaciona-se, designadamente, com a responsabilidade, com o cuidado do indivíduo, com a partilha e a solidariedade, e com as condições das instalações e equipamentos que têm que proporcionar o bem-estar (físico e emocional) exigidos pela situação de vulnerabilidade em que a pessoa se encontra.
  • Empreendedorismo e inovação: é um processo dinâmico e proactivo, relacionado directamente com a menor dependência e sustentabilidade da ARCIL, através do qual se procuram identicar e levar à prática oportunidades de negócio de forma criativa, procurando e descobrindo soluções novas que dêem resposta adequada às necessidades, sempre em mudança, dos clientes.
  • Ética: prende-se com as questões fundamentais relativamente à conduta do ser humano, ou seja, aos valores e princípios que o ser humano deve escolher de modo a dar uma orientação definida ao seu comportamento relativamente a si próprio e à sua relação com os outros e com a natureza em geral. Na ARCIL tem a ver com a prática de um conjunto de princípios como respeito pelas pessoas, lealdade, cooperação e confidencialidade (a nível profissional) e regras do jogo claras, práticas equitativas, remunerações justas e cumprimento dos compromissos (a nível organizacional).
  • Inclusão: é um processo para a construção de um novo tipo de sociedade, através de transformações, pequenas e grandes, nos ambientes físicos (espaços internos e externos, equipamentos, aparelhos, utensílios, mobiliário e meios de transporte) e na mentalidade de todas as pessoas, centrado não tanto nos direitos que lhes são inerentes (sem os esquecer e procurar ampliar) mas por meio do qual as pessoas com deficiência ou outras necessidades especiais passam a ser vistas pelo seu potencial, suas habilidades e outras inteligências e aptidões Respeito pela diferença: no sentido de não discriminação e aceitação das pessoas com deficiência e outras necessidades especiais como parte da diversidade humana, logo como seres com direito a cidadania plena.
  • Respeito pela diferença: no sentido de não discriminação e aceitação das pessoas com deficiência e outras necessidades especiais como parte da diversidade humana, logo como seres com direito a cidadania plena.
  • Responsabilidade social: diz respeito ao cumprimento dos deveres e obrigações dos indivíduos e organizações para com a sociedade em geral. A ARCIL cumpre-a a diversos níveis: pelo desempenho das funções que o Estado, através da Constituição da República, nela delega; pela ampliação dos destinatários da sua acção e, consequentemente, das suas actividades (acrescentando à deficiência as outras necessidades especiais ou assegurando o funcionamento de ATL’s); pela concessão de estágios a estudantes permitindo-lhes o desenvolvimento do seu processo de aquisição de competências; pela manutenção dos postos de trabalho.
  • Rigor e transparência: este valor radica, a saber, na tomada de decisões baseadas em factos, na clara definição de funções e níveis de competência e responsabilidade e no estabelecimento de princípios e normas de funcionamento cumpridas com exactidão por todos, no registo de evidências, na comunicação e circulação oportuna, quer externa quer internamente, de toda a informação relevante consoante as partes a que se destina, e na plena abertura da ARCIL aos seus clientes, famílias e comunidade em geral.